DICA

O que fazer no caso de um acidente com amputação?

Acidentes são imprevisíveis e eventualmente podemos nos deparar com esta situação ou mesmo sofrer um acidente que leve a amputação imediata de alguma parte de nosso corpo. Saber o que fazer nestas situações pode ser decisivo para uma tentativa de reimplante ou, até mesmo, salvar a vida da vítima. A microcirurgia tem um papel fundamental no reimplante destes membros.

A amputação ou a remoção de uma parte do corpo pode ser realizada por um médico em ambiente hospitalar, como ocorre quando um pé é amputado para tratamento de complicações de diabetes. Contudo, a amputação pode ocorrer por acidente.

Uma amputação pode ser completa (uma parte do corpo é completamente removida) ou parcial (quando grande parte do corpo foi traumatizada, porém ainda permanece atado ao restante do corpo).

Em alguns casos de amputação como dedos, mãos, membros, orelhas, pênis e outros pode-se ter um sucesso no reimplante.

O sucesso para o reimplante da estrutura amputada depende:

Da parte do corpo que foi amputada;
Da condição da parte amputada;
Do tempo desde a amputação e o tratamento médico;
Das condições de saúde da pessoa que sofreu a injúria.

O que fazer se você for a vítima ou presenciar uma amputação?

A primeira coisa a fazer é ligar para o serviço de emergência e em seguida estancar o sangramento. Uma amputação completa pode não sangrar muito porque o próprio organismo possui mecanismo para coagular e cessar este sangramento. Se há sangramento, faça o seguinte:

Se disponível, lave suas mãos com sabão e água e coloque luvas de látex. Se as luvas não estiverem disponíveis, coloque uma camada de tecido, sacola plástica, ou um material limpo disponível entre sua mão e a ferida que sangra;
Mantenha a vítima deitada e eleve o lado que está sangrando;
Remova qualquer objeto visível da ferida que seja de fácil remoção, e remova ou corte a roupa da área ao redor do ferimento;
Aplique firmemente pressão direita sobre a ferida por 15 minutos. Se o sangue molhar o tecido, aplique outro sem retirar o primeiro. Se há um objeto no ferimento, aplique pressão ao redor do objeto, nunca diretamente sobre ele;
Se um sangramento moderado ou severo não parar ou diminuir, continue pressão direta enquanto a ajuda chega. Faça tudo que possa para manter o ferimento limpo e evite injúrias de outras partes.

Pequenos sangramentos usualmente param por si só ou diminuem para gotas depois de 15 minutos de pressão. Este pode gotejar ou escorrer por até 45 minutos.

Um sangramento excessivo ou mesmo o trauma do acidente podem causar choque hipovolêmico (queda brusca e importante da pressão arterial).

Reitere ao serviço de emergência a gravidade da situação.

Alguns sinais de choque são:

Perda da consciência ou desmaio;
Tontura;
Fraqueza ou dificuldade de se manter em pé;
Palidez e suor excessivo;
Dificuldade em responder questões e confusão mental.

Cuidados com a parte que foi amputada completamente do corpo:

Cubra a parte amputada do corpo, se possível, e leve-a para o hospital juntamente com a pessoa que sofreu o trauma. Se a parte não pode ser encontrada imediatamente, transporte a vítima para o hospital e leve a parte amputada assim que encontrá-la;
Gentilmente lave a parte amputada em água limpa corrente para retirar as sujeiras e debris, se possível. Não escove ou esfregue;
Envolva a parte amputada em uma gaze estéril ou pano limpo seco;
Coloque a parte amputada envolvida na gaze ou pano seco limpo em uma sacola plástica ou recipiente à prova de água;
Coloque a sacola ou ou vasilha no gelo. O objetivo é manter o membro amputado resfriado (em torno de 4 graus Celsius), mas que não cause mais dano através do gelo. Não coloque a parte amputada no gelo ou diretamente em água com gelo.

Siga imediatamente para o serviço de urgência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.