GLUTEOPLASTIA

Gluteoplastia

A Gluteoplastia ou Prótese de Glúteo é uma cirurgia plástica estética que tem o objetivo de remodelar os glúteos (bumbum) deixando-os com maior volume, mais arredondados e bonitos.

Sobre

A região glútea - ou bumbum - é bastante valorizada na cultura brasileira, local onde são cada vez mais frequentes cirurgias plásticas com objetivo estético.

Existem 3 técnicas de cirurgia plástica para tratar esta região. Uma delas, a Lipoescultura Glútea, é a maneira mais comum de realizar o aumento do volume dos glúteos através da lipoenxertia ou lipoescultura da região. Com esta técnica, realiza-se a Lipoaspiração de gordura de outra região e a seguir injeta-a nos glúteos. Consegue-se um aumento do volume dos glúteos com a própria gordura do paciente. Porém, parte desta gordura injetada é reabsorvida pelo organismo e, com o tempo, este volume tende a diminuir em aproximadamente 30 a 40% do volume injetado inicialmente. Deve-se utilizar malha pós-cirúrgica por 6 a 12 semanas. Drenagem linfática é essencial.

Já o Lifting Glúteo é o procedimento cirúrgico indicado para elevar a região glútea. Está indicado para pacientes que possuem bastante excesso de pele nesta região.

A outra técnica cirúrgica é Gluteoplastia ou Prótese de Glúteo que consiste em realizar a inclusão de próteses de silicone entre os músculos da região glútea. Com isto, consegue-se projeção do bumbum e aumento do volume com aspecto natural. A incisão é feita entre as pregas do glúteos o que deixa a cicatriz discreta. Está indicada para pacientes com nádegas pequenas ou que tiveram grande perda de peso deixando a região com pouco volume. O procedimento dura em média 2 horas e realizado com anestesia geral ou peridural.

No pós-operatório da Gluteoplastia, deve-se dormir de bruços por 2 semanas. A paciente pode andar no primeiro dia e já no segundo dia pode se sentar sob as coxas (não a região glútea). As atividades cotidianas podem ser retomadas com 20 dias e as atividades físicas que exijam os glúteos com 2 meses.

Gluteoplastia
Gluteoplastia

Sinopse

Procedimento: Gluteoplastia, Prótese de Glúteo.

Idade recomendada: A partir dos 18 anos.

Anestesia: Peridural ou geral. Geralmente, alta no mesmo dia.

Duração: Em média, 2 horas.

Cicatriz: Escondida na prega entre as duas nádegas.

Recomendações: Dormir de bruços por 15 dias.

Importante: Proibida injeção nos glúteos; deve-se fazê-la na coxa ou braço.

Cirurgias Plásticas relacionadas:
Lipoaspiração
Lipoescultura
Prótese de Panturrilha

Cirurgia Pós-Bariátrica relacionada:
Lifting Glúteo


Perguntas Frequentes

  • Para pessoas jovens que tem a nádega pouco desenvolvida, desde que não tenha sobra de pele ou flacidez de pele.

  • Dentro do maior músculo da região, chamado glúteo maior. A prótese é colocada exatamente no meio do músculo, mantendo assim a mesma quantidade de músculo atrás e na frente, o que consegue mascarar a presença de uma prótese.

  • Existem próteses nos tamanhos 160cc a 550cc. O volume utilizado depende do biotipo da paciente e normalmente situa-se na média de 300cc. Tanto o formato redondo como o oval existe em todos tamanhos.

  • Em média de 2 horas. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória.

  • Os glúteos terão seu volume aumentado através da cirurgia, melhorando sua consistência e forma com a intervenção cirúrgica. Assim é que, neste caso, pode-se escolher o novo volume, pois se dispõe de vários tamanhos e tipos de próteses de silicone a serem introduzidas. Deverá existir uma harmonia entre o volume das nádegas e o tamanho do quadril, característica esta que deve ser objetivada no planejamento da cirurgia. A nádega operada passará por vários períodos evolutivos em função do processo cicatricial.

  • Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, o período intermediário da cicatrização normal (do 30º dia até o 12º mês) como sendo uma complicação cicatricial. Geralmente não realizamos correções cicatriciais antes de 6 meses. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução deverá ser esclarecida comigo.

  • As cicatrizes serão permanentes, e vão se modificando com o decorrer do tempo. Cada paciente comporta-se diferentemente de outro, em relação à evolução das cicatrizes, podendo, mesmo, em alguns casos, tornar-se imperceptível. Certas pacientes podem apresentar tendência à cicatrização inestética (cicatriz hipertrófica e queloide). Este fato deverá ser discutido, durante a consulta inicial, bem como suas características familiares. Pessoas de pele clara tendem a desenvolver menos este tipo de cicatrização. Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. A cicatriz hipertrófica ou quelóide, não devem ser confundidas, entretanto, com a evolução natural do período mediato da cicatrização. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução cicatricial deverá ser esclarecida durante seus retornos pós-operatórios, quando se pode fazer a avaliação da fase em que se encontra.

  • Conhecida popularmente como rejeição, é uma retração exagerada da cápsula fibrosa (cicatriz interna) que se forma em torno da prótese e determina diferentes graus de endurecimento à região quando palpada. Alguns casos podem sofrer retração e, em casos de esvaziamento, esta retração poderá ser mais acentuada. Se isto ocorrer, as próteses poderão ser retiradas e trocadas. Posteriormente, ambos, eu, cirurgião, e você, paciente, poderemos ponderar sobre a conveniência ou não da reintrodução de outras próteses, com um diferente plano de introdução ou outra conduta que melhor se adapte ao caso. A retração da cápsula não reflete um problema cirúrgico, mas sim, um comportamento reacional exacerbado do organismo, devido à presença das próteses de silicone.

  • Entre o 7º e o 14º dia de pós-operatório. Alguns pontos podem ser retirados com tempo maior.

  • Não se pode prever a ação da gravidez sobre as nádegas, podendo haver preservação da forma e, em outros casos, queda em graus variáveis relacionados a grandes ganhos de peso.

  • Nenhuma operação da parte da frente do corpo deve ser realizada junto com a prótese glútea, exceto lipoaspirações de pequena monta. Plásticas de mamas e abdome são contraindicadas. É possível associar lipoaspiração, tratamento de retrações glúteas ou até mesmo enxertar gordura para ajudar a finalizar a modelagem.

  • A maior parte das(os) pacientes consegue voltar ao trabalho em torno de dez dias. Pode voltar a uma atividade de trabalho que não exija grande esforço físico.

  • Sim. Não é necessário repouso no leito, podendo caminhar e sentar ainda com um pequeno desconforto. A maior parte dos pacientes consegue fazer pequenos passeios, sair para jantar, etc., após o sétimo dia.

  • O período de repouso para a recuperação no pós-operatório é de 30 dias, somente após este período poderá dirigir. Por vezes, a paciente poderá prolongar o seu repouso pós-operatório para lograrmos um bom resultado. Todas essas colocações devem ser informadas na consulta inicial, caso seja necessário afastamento de suas atividades por um período maior.

  • Como em toda a cirurgia, podem ocorrer assimetrias, sangramentos, infecções, seromas e, em alguns casos, dor no local por um período mais prolongado.

  • Pode existir dor de média à forte intensidade, normalmente associada ao andar e se movimentar que é facilmente evitada por analgésicos apropriados.

  • Já poderá sentar-se no dia seguinte à cirurgia (apoiando as coxas), para não forçar as próteses.

  • Geralmente não utilizamos dreno. Quando necessário realizamos drenagem de algum líquido que se acumula no local.

  • A cicatriz é situada no sulco interglúteo, prega natural entre as nádegas. O tamanho da cicatriz é em torno de 7 cm, menor tamanho que possibilita a colocação da prótese de glúteo.

  • A modelagem glútea permanece por 60 dias e é importante uma cinta modeladora de boa qualidade que dá conforto no pós-operatório.

  • Você deverá deitar-se de bruços por aproximadamente 15 dias.

  • Geralmente, por um dia. Pode ter alta no mesmo dia.

  • Normalmente, utiliza-se a anestesia peridural para o procedimento. Pode-se utilizar também a anestesia geral.

Gluteoplastia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.