Enviado por andre araujo em

O QUE FAZER NA FRATURA DE NARIZ?

Fratura de nariz é definida como a fratura dos osso nasais.

Esta lesão responde por quase metade de todas as fraturas da face. Este fato é compreensível principalmente por causa de sua localização e sua anatomia.
Localizado em região central da face, o nariz faz proeminência na região anterior cabeça. Por isso, fica frequentemente exposto aos traumas desta região.
Além disso, o nariz é constituído de partes moles (pele, músculos e cartilagens) e ossos delicados. Estes quebram com mais facilidade que os outros ossos da face.

As principais causas de fratura de nariz são as agressões, os acidentes, a prática de atividades esportivas e as quedas.
Nas crianças as quedas são as principais causas de fratura nasal.

A história de trauma de face e, principalmente, no nariz deve levantar a suspeita de fratura nasal.

Os sintomas abaixo devem ser avaliados e, se presentes, reforçam a suspeição de fratura:

Inchaço (edema) na face ou no nariz;
Sangramento nasal (epistaxe);
Tensão ao palpar o nariz;
Dificuladade para respirar;
Nariz com equimose (manchas roxas);
Região das pálpebras com manchas roxas;
Nariz torto ou deformado;
Crepitação ao tocar o nariz;
Dor e dificuldade de respirar;
Qualquer outra anormalidade no nariz quando associado ao trauma local.

O que fazer na suspeita de fratura de nariz?

Procure um serviço de urgência para uma avaliação inicial.
O médico emergencista realizará um exame completo do paciente inclusive da cabeça, pescoço e face.
Às vezes, o paciente pode ter lesões que são, inicialmente, mais importantes que o trauma de face.

O diagnóstico da fratura de nariz pode ser realizado com:

Exame minucioso do nariz externamente e internamente utilizando instrumentos específicos;
Radiografia de face;
Tomografia de face (considerado o melhor exame de imagem para este diagnóstico);
Nasofibroscopia.

Sinais de alerta no trauma de nariz (avise seu médico imediatamente):

Sangramento (epistaxe) por mais de 5 minutos que não pára;
Sangramento volumoso;
Líquido claro drenando do nariz;
Outras lesões da face ou corpo;
Ferimento cortante do nariz ou face;
Perda da consciência;
Vômitos repetidos;
Dor de cabeça forte ou que não melhora;
Diminuição ou alteração da visão;
Dor no pescoço;
Confusão mental;
Fraqueza nos braços ou nas pernas;
Impossibilidade de respirar pelo nariz;
Dificulade respiratória.

Tratamento da fratura de nariz:

Conservador ou não cirúrgico:

Será indicado pelo cirurgião plástico, quando não há alteração funcional ou desalinhamento das estruturas nasais.
Analgésicos, anti-inflamatórios, descongestionate, compressas frias e repouso geralmente são suficientes.

Tratamento cirúrgico:

Será indicado quando há distorçao do nariz com desalinhamento dos ossos, sangramento (epistaxe) que não cessa, hematoma no septo nasal, ferimentos abertos no nariz;
Pode ser realizada de imediato ou após a diminuição do edema (inchaço).
Nos sangramento nasais pode ser necessária a introdução de tampão ou mesmo um procedimento cirúrgico para parar o sangramento.
Os casos cirúrgicos são realizados prefencialmente no centro cirúrgico sob anestesia geral.
Estes casos são tratados prefencialmente antes de 7 a10 dias para evitar consolidação dos ossos.

Previna-se dos traumas de face:

Evite o abuso de álcool ou drogas. Muitos dos traumas de face ocorrem em pessoas alcoolizadas.
Utilize sempre o cinto de segurança. Comprovadamente esta conduta diminuio o trauma de face e diminui o número de mortes nos acidentes.
Siga à risca as orientações de segurança quando participar de esportes ou atividades de recreação;
Certifique que as cadeirinhas das crianças para automóveis cumprem as normas de segurança.

Dr. André Araújo Ferreira Martins
CRM-SP 131.482
Cirurgião Plástico
Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Tags: