BLEFAROPLASTIA

Blefaroplastia

Blefaroplastia é uma cirurgia plástica estética destinada a remover a pele enrugada e descaída das pálpebras superiores e/ou inferiores.

Sobre

A Blefaroplastia pode melhorar a aparência global da face e amenizar os efeitos do envelhecimento. A cirurgia também melhora as rugas ao redor dos olhos.

As rugas das maçãs do rosto, fronte ou dos pés de galinha - e nem a queda das sobrancelhas - são corrigidas por esta cirurgia isoladamente. Nos casos citados, ela pode ser combinada com uma Ritidoplastia (Lifting Facial).

Em geral, são marcadas incisões nas pálpebras superiores e inferiores nas pregas cutâneas naturais. Na pálpebra superior, o excesso de pele é retirado através de incisão no sulco da pálpebra. Na inferior, a incisão é sob os cílios para a retirada das bolsas gordurosas.

Como a região das pálpebras apresenta um perfil de cicatrização muito favorável, as cicatrizes tendem a se tornar muito discretas após alguns meses.

A cirurgia dura em média 1 hora e 30 minutos e a(o) paciente pode ter alta no mesmo dia. A anestesia pode ser local, local com sedação ou geral.

Ocorre inchaço (edema) e áreas arroxeadas (equimoses) por 4 a 10 dias. Nos primeiros dias pode ocorrer ainda lacrimejamento, desconforto nos olhos e sensação de leve queimação. Estes sintomas podem ser atenuados com a utilização de colírios e pomadas apropriados.

A proteção aos raios solares, através de chapéus e óculos, deve ser feita principalmente durante as primeiras 2 semanas.

Blefaroplastia
Blefaroplastia

Sinopse

Procedimento: Blefaroplastia.

Indicação: Excesso de pele ou gordura nas pálpebras.

Idade recomendada: Quando houver excesso de pele ou gordura nas pálpebras; geralmente, a partir dos 40 anos.

Anestesia: Local com sedação ou, raramente, geral.

Duração: Em média, 90 minutos. Geralmente, alta no mesmo dia.

Cicatriz: No sulco da pálpebra e sob os cílios. Praticamente imperceptível.

Recuperação: 10 dias.

Importante: Evitar sol enquanto houver mancha roxa na pele.

Cirurgias Plásticas relacionadas:
Bichectomia
Blefaroplastia com Midface Lift
Lifting Cervical
Lifting de Supercílios
Lipoaspiração de Papada
Ocidentalização dos Olhos
Ritidoplastia

Procedimentos Estéticos relacionados:
Preenchimento Facial
Toxina Botulínica


Perguntas Frequentes

  • A Blefaroplastia é a cirurgia plástica das pálpebras. É um procedimento que resolve os problemas do envelhecimento da região das pálpebras. Geralmente corrige o excesso de pele e gordura das pálpebras.

  • Não obrigatoriamente. Podem ser recomendadas a colocação de compressas frias por alguns minutos, várias vezes ao dia, ato este controlado pelo(a) próprio(a) paciente, como profilaxia do edema acentuado. Alguns cirurgiões, entretanto, preferem a oclusão dos olhos no pós-operatório.

  • Nada mais são do que a infiltração do sangue na pele subjacente, e mesmo na conjuntiva ocular; são devidas ao próprio trauma cirúrgico. Isto, entretanto, não constitui qualquer problema futuro e não é considerado como complicação, mas sim, uma intercorrência transitória e reversível.

  • Geralmente não. Mesmo que ocorra uma sensibilidade maior ou pequenos surtos de dor, estes poderão ser perfeitamente abolidos com o uso de analgésicos comuns.

  • Não existe uma idade ideal, mas sim, a oportunidade ideal. Essa oportunidade é determinada pela presença do defeito a ser corrigido e geralmente ocorre após a terceira década.

  • Se você está ciente do que deseja e o cirurgião puder lhe propiciar aquilo que pediu, sem dúvida compensa. Entretanto, é importante levar em consideração o fato de que a cirurgia das pálpebras não proporciona rejuvenescimento geral à face, quando executada isoladamente. Muitas pacientes esperam este resultado (rejuvenescimento) apenas com a blefaroplastia. O cirurgião plástico apenas melhorará esse território prejudicado pelos defeitos estéticos aí pré-existentes. O rejuvenescimento da face implica em outras condutas associadas à blefaroplastia. Os pés de galinha, mesmo que devidamente operados, nunca desaparecerão, ficando ainda o estigma, devido à ação do músculo orbicular e à perda da elasticidade da pele remanescente.

  • Como em qualquer cirurgia, durante a blefaroplastia o cirurgião manipula e trata os tecidos necessários tendo como consequência um edema (inchaço) e equimose (manchas roxas). A equimose geralmente desaparece com 1 semana após a blefaroplastia, porém pode perdurar por até 3 semanas. Muito importante neste momento é evitar o sol e raios UV pelo risco de ocasionar manchas hipercrômicas (escuras) devido a alteração do pigmento da hemoglobina que se encontra nas manchas roxas. O inchaço tende a regredir gradativamente estando bem pouco com 1 mês. Este inchaço pode variar dependendo de alguns fatores como o tipo da cirurgia, o paciente e a técnica usada.

  • Após a primeira semana teremos aproximadamente 50% do resultado desejado. Com 1 mês há um resultado muito satisfatório. Entretanto, o processo de cicatrização e o resultado definitivo, como em qualquer cirurgia plástica, dá-se a partir de 6 meses e pode demorar até um ano ou mais.

  • Geralmente a paciente pode ter alta no mesmo dia da cirurgia quando realizada pela manhã. Entretanto, isto depende do tipo de anestesia e do paciente.

  • Pode durar de 30 minutos quando se realiza apenas a blefaroplastia superior, quanto 2 horas quando se faz a blefaroplastia completa com algum outro procedimento. Em média 90 minutos.

  • O período de recuperação após blefaroplastia varia entre cinco a sete dias. Como todo procedimento médico cirúrgico o tempo de recuperação varia de paciente para paciente e de cirurgia para cirurgia.

  • As complicações da blefaroplastia são raras. As mais frequentes são sangramento, deiscência (abertura de ponto), inchaço persistente (edema), equimose, infecção e ectrópio (inversão da pálpebra). Complicações mais sérias como cegueira são muito raras, mas descritas.

  • Após a alta hospitalar deve-se fazer compressas com soro gelado a cada 2 horas, pingar um colírio e pomada oftalmológica prescritos pelo cirurgião plástico. Deve-se evitar exposição ao sol e se for necessária utilizar sempre óculos escuros para proteger dos raios ultravioleta. Os pontos são retirados com 3 a 5 dias e retorno às atividades a partir do terceiro dia.

  • As cicatrizes da cirurgia das pálpebras ficam convenientemente colocadas nas dobras naturais, minimizando assim sua aparência desde bem cedo. Ficam bastante discretas e, com o passar do tempo, a tendência é que fiquem imperceptíveis.

  • Geralmente se utiliza anestesia local com sedação. Algumas vezes pode ser necessária anestesia geral.

  • Não. Os pés-de-galinha são resolvidos com toxina botulínica. A queda das sobrancelhas com o procedimento de suspensão de sobrancelhas. A queda da bochecha é corrigida com o lifting de terço médio.

  • O excesso de pele, as bolsas de gordura em excesso, os olhos encovados e a reposição dos contos dos olhos podem ser resolvidos com as cirurgias das pálpebras.

Blefaroplastia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.